X Congresso Internacional aconteceu em BH e enalteceu a Fonoaudiologia de Minas Gerais

Abertura oficial do X Congresso Internacional de Fonoaudiologia, XXVII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

e III Encontro Mineiro de Fonoaudiologia

No dia 09 de outubro (quarta-feira), foi dada a largada para as atividades do X Congresso Internacional de Fonoaudiologia, XXVII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e III Encontro Mineiro de Fonoaudiologia, por meio do pré-congresso organizado pela comissão local, formada por representantes dos cursos de Fonoaudiologia da 6ª Região, e ocorrido na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). O evento deu o tom do que seriam os próximos três dias de atividades científicas.

Durante quatro dias, os participantes puderam escolher por palestras com temáticas de seu interesse que aconteceram de maneira simultânea, o que possibilitou 178 atividades entre palestras, sessões comentadas, apresentação de trabalhos, reuniões e outras.

Entre palestrantes nacionais e internacionais, um grande número de fonoaudiólogos mineiros compôs a grade científica do evento. Tatiana Vargas, Adriana Vanísia, Cláudia barros, Carla Menezes, Thais Machado, Sirley Carvalho e também os conselheiros Raimundo Neto, Isabella Bicalho e Janaina Maynard foram alguns dos muitos nomes mineiros que integraram a grade científica do congresso.

No dia 10 de outubro, durante a abertura oficial, a presidente e a vice-presidente da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), Maria Cecilia Bonini Trenche e Leslie Piccolotto Ferreira, respectivamente, em um discurso conjunto e emocionado falaram sobre a escolha do tema "Vulnerabilidade e o cuidado em saúde" e de seus três anos à frente da Sociedade. Esse foi o último congresso organizado pela atual gestão.

A mesa de abertura também foi composta por representantes de entidades da Fonoaudiologia como a Associação Brasileira de Audiologia (ABA), a Associação Brasileira de Motricidade Orofacial (ABRAMO), o Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono 6) e o Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa), os dois últimos representados por seus presidentes Raimundo Neto e Silvia Tavares, respectivamente. Além de representantes da classe, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e membros da diretoria científica da SBFa e da comissão organizadora local também compuseram a mesa.

Em seu discurso, o presidente do Crefono 6, enalteceu a importância do fortalecimento da Fonoaudiologia e da importância de apoiar o crescimento da SBFa que é a única representante científica da classe que estuda e pesquisa suas 12 áreas de atuação. Neto também chamou a atenção para a importância do fortalecimento as políticas públicas democráticas para que a população tenha acesso à Fonoaudiologia de qualidade.

A presidente do CFFa, Silvia Tavares, enalteceu o forte trabalho do CFFa junto à SBFa contra os cursos EAD em Fonoaudiologia e apresentou o apoio do Órgão à SBFa que, neste ano, passou a ser co-realizador do congresso, retomando à Sala dos Conselhos na grade do evento.

Pela primeira vez, o evento preocupou-se também com as causas ambientais e, adentrando à Era Tecnológica, teve sua programação disponível via aplicativo para mobile, além dos pôsteres de trabalhos serem apresentados em totens eletrônicos.

 Sala dos Conselhos

A retomada da Sala dos Conselhos foi mais uma das novidades deste ano. Como co-realizador do evento, o CFFa, à frente do Sistema de Conselhos, organizou uma programação pautada em suas atividades diárias e mostrou aos congressistas as atividades realizadas nas nove jurisdições que integram o sistema.

Nas atividades desta sala, conselheiros e assessores responsáveis pelo trabalho desenvolvido no Sistema de Conselhos integraram a grande de palestrantes, numa estratégia de mostrar aos congressistas como são desenvolvidas as resoluções, as leis e até mesmo o marketing nos Órgãos representativos da classe.

Veja as fotos dos melhores momentos do Congresso.